-->

Translate

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Dokhmeh - A Torre do Silencio




Vista distante da Tower of Silence , Malabar Hills, Mumbai. A entrada para o morro é estritamente proibido para os não- persas.
Os zoroastrianos acreditam que o corpo humano é puro e não algo que deva ser rejeitado. Quando uma pessoa morre o seu espírito deixa o corpo num prazo de três dias e o seu cadáver é impuro. Uma vez que a natureza é uma criação divina marcada pela pureza não se deve polui-la com um cadáver.

Na prática, esta crença implicou que os cadáveres dos zoroastrianos não fossem enterrados, mas colocados ao ar livre para serem devorados por aves de rapina, em estruturas conhecidas como torres do silêncio (dakhma).





























Entrada para uma das 3 torres

Após a morte um cão é trazido perante o cadáver, num ritual que se repete cinco vezes por dia. No quarto onde se encontra o cadáver arde uma pira de fogo ou velas durante três dias. Durante este tempo os vivos evitam o consumo de carne.



Os participantes no funeral vestem-se todos de branco, procurando-se evitar o contato direto com o defunto. O cadáver (sem roupa) é então depositado numa torre do silêncio. Depois das aves terem consumido a carne, os ossos são deixados ao sol durante algum tempo para secarem.


O tipo de construção não é especificado pelo nome. O dakhma comum ou dokhma (do Oriente dakhmag persa) originalmente se tratava de qualquer lugar para os mortos. Da mesma forma, nos textos medievais de tradição zoroastriana, a palavra astodan aparece, mas hoje essa palavra denota um ossário.




Nas províncias iranianas de Yazd e Kerman, o termo técnico é deme ou dema. Na Índia , o termo doongerwadi entrou em uso após a torre ser construída sobre uma colina de mesmo nome. A palavra dagdah aparece nos textos da Índia e do Irã, mas, na Índia do século 20, significou o menor grau de templo do fogo.




O termo " Tower of Silence " é um neologismo atribuído a Robert Murphy, que, em 1832, era um tradutor que trabalha para o governo colonial britânico na Índia . A frase não é o significado literal de " avéstico (sic) dakhma ", como é sugerido pela Encyclopædia Britannica. Enquanto a haste dakhma, existe na língua avéstico, e o seu significado é não há conclusivo. Os contextos em que aparece indicam uma conotação negativa e não significam uma construção de qualquer tipo.

Mais Fotos:
































Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Torre_do_sil%C3%AAncio
http://pt.wikipedia.org/wiki/Zoroastrismo
Comentários
1 Comentários

Um comentário: